Conservação - carros usados

Quais os fatores que mais impactam na desvalorização do carro?

Está pensando em comprar um carro usado? Entenda quais são os fatores que fazem os seminovos desvalorizarem e avalie se está pagando um preço justo pelo modelo escolhido.

Desvalorização de carros usados

Carro usado
É natural que, com o passar do tempo, haja uma desvalorização nos carros usados. Em geral, o valor referencial para a chamada taxa de depreciação é de aproximadamente 20% para automóveis de passeio nacionais.
A taxa de depreciação é o percentual de queda no preço do veículo zero quilômetro. Você pode encontrar o preço médio dos veículos do mercado brasileiro por meio da Tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).
As informações contidas no site da Fipe podem ser utilizadas como base para negociações ou possíveis avaliações que você queira fazer antes de comprar um carro usado. Contudo, os valores referenciais da tabela não são o único critério para a desvalorização de um veículo.
O estado de conservação de um seminovo tem uma grande influência no preço de comercialização do veículo. Quanto mais conservado, menos o preço vai cair na hora da revenda.
Além disso, se você pretende comprar um seminovo importado, deve ficar atento, pois o preço deve ser mais baixo. A taxa de depreciação é maior que um veículo nacional, porque a manutenção é mais cara por conta do valor das peças.
Em geral, a depreciação de um usado importado é de aproximadamente 50% do valor do carro zero quilômetro, após dois anos. Os veículos populares, por sua vez, não perdem tanto na hora da revenda.
Portanto, antes de comprar um seminovo, você deve avaliar o estado de conservação do veículo, consultar a tabela Fipe e levar em consideração se você pretende comprar um carro nacional ou importado.

Avaliação física da conservação dos seminovos

Detalhes do carro - pneu
Diversos fatores devem ser levados em consideração na hora de fazer a avaliação física do seu seminovo. Vamos começar com itens básicos, que podem ser observados de longe, e também vamos abordar em detalhes o que você deve observar atentamente na hora da compra.
Em primeiro lugar, veja se a pintura está arranhada, se existe algum tipo de amassado na lataria, tinta descascada, queimada ou desigual de alguma forma. Problemas na colocação da película insulfim também são detalhes que resultam em queda do preço do veículo.
Ainda por fora, o estado dos pneus é outro detalhe importante, assim como o funcionamento do limpador de para-brisas, a tampa do reservatório de combustível e a integridade dos vidros. Qualquer rachadura pode indicar que o veículo já se envolveu em uma colisão e pode ter peças danificadas.
Por dentro, você deve prestar atenção no estado de conservação dos bancos, no funcionamento da tecnologia, nos equipamentos presentes e na limpeza do carro. Todos esses fatores, quando em dia, causam uma boa impressão em quem pretende fechar o negócio. Mas se encontrar alguma irregularidade, o problema pode refletir no preço final do seminovo.
Por fim, não deixe de fazer um test-drive. É nesse momento que você vai conseguir observar se há barulhos no motor, dificuldade na hora de trocar de marcha, verá o funcionamento do amortecedor e poderá ver a quilometragem do carro usado.
Se você está em busca de um carro usado que não vai te dar problemas e terá qualidade semelhante à de um veículo zero quilômetro, não deixe de conhecer os veículos disponíveis na concessionária Saga mais próxima de você!